Páginas

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Outubro Doce

O Circuito Vilinha promove neste ano a segunda edição do Outubro Doce. São várias oficinas e ofertas espalhadas pelas lojas que fazem parte do Circuito.

Olha só a programação:

Ateliê Colorir
Oficina de Artes
"Outubro Doce, mas você pode deixá-lo ainda mais gostoso. Venha criar seu Lollipop".
08/10, das 10hs às 12hs - Coordenação: Daniela (Kinderplay)
Rua Isabel de Castela, 113, tel.: (11) 3031-9971

Bebê Básico
12/10: Visita de um palhaço à loja e mesa de doces com tema de circo.
Rua Aspicuelta, 283, tel.: (11) 3031-0390

Fabrica - Ideias para Crianças
1/10: Pintura em tela com Nataly, das 15hs30 às 17hs30.
8/10: Cofrinho em E.V.A. com Val Valente, das 15hs30 às 17hs30.
12/10: Contação de histórias com Jane Fucs, das 15hs30 às 17hs30.
15/10: Decoração em bolacha com Val Andrade, das 15hs30 às 17hs30.
22/10: Móbile do Tsuru com Daniela Argondizo, das 15hs 30 às 17hs30.
29/10: Decoração em bolacha com Daniela Argondizo, das 15hs30 às 17hs30.
Rua Aspicuelta, 135, tel.: (11) 3034-3044

Kalambola Kids
01/10: Oficina de bonecas de pano, com vagas limitadas, das 11hs às 13hs com a Preta Pretinha.
01/10 e 08/10: Mesa de doces com tema de Halloween e distribuição de sacolinhas de doces, das 10hs às 18hs.
Rua Wisard, 287, tel.: (11) 3097-9887

OzaBoza
01/10: Oficina de bonecos de pano, das 14hs às 16hs.
08/10: Oficina de decoração de bolsinha ou mochila de feltro, das 11hs às 14hs.
Rua Mourato Coelho, 1364, te.: (11) 3812-2546

Panacéia
12/10: Fios e Tramas - Oficina de instalações e tecelagem, das 10hs às 13hs - Coordenação: Clarissa Neder.
Idade mínima: 6 anos
R$ 70,00 (lanche e material incluídos)
Inscrições: panaceia@atelierpanaceia.com.br
Rua Delfina, 91, tel.: (11) 3814-0234

Leve seu filho e aproveite!

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

O primeiro corte a gente nunca esquece

Assim como seu cabelo enroladinho e cheio de cachinhos, enrolamos, nós - mãe e pai -, 2,6 anos para cortar o cabelo da Isadora. Até que olhei para ele esta semana e decidi que havia chegado a hora. Ela já toda menininha e o cabelo sem corte e sem forma.

Autorização paterna dada, lá fomos nós rumo ao primeiro corte de cabelo. Não sabia bem onde ir e lembrei que no Shopping Villa-Lobos tinha um salão infantil para o qual sempre olhei com enorme desprezo e desdém já que via meninas sendo transformadas em peruas-mirins lá dentro (é o tipo de lugar onde é possível fazer festas de aniversário, sacaram?). Mas tive indicação de que cortavam bem e decidi experimentar.

Chegamos sem marcar hora  e fomos logo atendidas (ponto para eles já que eu estava não com uma, mas com duas menininhas a tiracolo). A cabeleireira perguntou o que eu queria e cortou o cabelo da Isadora rápida e objetivamente.

Preço: 54 reais. Achei ok, não achei super baratinho, mas também não é nenhum assalto. (Ah, mas você deve estar pensando: por que não cortar o cabelo da sua filha? Tão fácil! Tão rápido! Tão indolor! Porque minha habilidade manual é nula e sigo um mandamento: nunca encostarás no cabelo das suas filhas).

Aviso de utilidade pública: mãe descolada, favor abstrair o estímulo à peruice e as milhares de televisões espalhadas (Isadora nem deu bola para o desenho enquanto cortava o cabelo. Ficou super concentrada no que a moça pedia - olhe para baixo, olhe para o lado!), combinado?

Vai lá:

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

sábado, 24 de setembro de 2011

Jogo rápido

Dica ótima, mas tem que correr!

Está rolando neste final de semana na  Livraria da Vila a XVI Promoção do Livro Infanto-Juvenil.

25% de desconto em todo o acervo nos dias 24 e 25 de setembro.

Corre lá!

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Parque Villa-Lobos


O Outono está indo embora. Dia 23 começa a Primavera (eba!). Para comemorar, achei que estava na hora de escrever o primeiro de muitos posts sobre o Parque Villa Lobos. Por quê, né? Vamos falar a verdade: a Zona Oeste tem seu parque. Insistimos frequentemente em pegar o carro, enfrentar o trânsito e as multidões para dar uma banda no Ibirapuera porque muitas vezes vivemos em negação e esquecemos do Villa Lobos. Então, abracemos nosso parque sem medo de sermos felizes.

Quer dizer, só com um pouco de inveja talvez... e invejinha branca!



O Villa Lobos fica aqui do ladinho. De carro, são 10 minutos. Daria até para ir de bicicleta se eu fosse mais ousada e, mais importante, tivesse uma. O parque é simpático e tudo: são 732 mil m2, tem ciclovia, quadras, campos de futebol, playground e bosque com espécies nativas da Mata Atlântica. Tem até uma charmosa "Ouvillas", um espaço bacana onde as pessoas podem relaxar ao som de Heitor Villa-Lobos. E uma reprodução em grande escala de uma casa de joão de barro logo na entrada que a Isadora adora (ok, reconheço, rima infame...). Entra e sai, entra e sai, entra e sai, quase infinitamente.

E é cenário também, não poderia deixar de mencionar, de um projeto muito simpático chamado Livro de Rua. Funciona assim: em todo último domingo de cada mês são espalhados vários livros no parque. Os visitantes podem pegar, lê-los ali mesmo ou levar para casa se quiserem. A ideia é fazer os livros circularem.

Mas, não sei, tem alguma coisa no parque que ainda não pegou. Acho o espaço meio árido. Talvez as árvores ainda novas sejam a questão. Muito sol e pouca sombra em alguns lugares, diferente do Ibirapuera, um parque já maduro. Outro problema é a baixa oferta de serviços: desde comida (podia ter muitas lanchonetes, quiosques vários) ao aluguel de bicicletas - a fila é imensa!

Enfim, há muito o que melhorar, mas ter um parque perto de casa nessa cidade tão carente de verde é, sem dúvida, um privilégio!

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Lá da Venda


Embora de forma tímida, o calor finalmente e felizmente começa a voltar. Nesses dias, nada mais gostoso do que fazer um programinha a pé pela Vila. Andar pelas ruas, ficar a par das novidades, olhar as vitrines e, claro, parar num lugar gostoso para tomar um lanche. O charmoso Lá da Venda é uma ótima dica.

Além de ter muitas coisas lindinhas para a casa, tem uma comidinha gostosa. Sorvetes, bolos, pães. Tudo com aquele jeito e cheirinho de comida caseira que abrem o apetite quase que instantaneamente. Lá atrás tem um lugar gostoso de ficar comendo e jogando papo fora enquanto as crianças exploram e apreciam o jardim vertical que foi feito em uma das paredes. Diversão garantida para grandes e pequenos!

Vai lá!

Rua Harmonia, 161
Tel: 3037-7702

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Enfeites originais



Quando a Isadora estava prestes a nascer fui correr atrás de um enfeite de maternidade (que mais tarde virou enfeite da porta do quarto dela). Sabia muito bem o que não queria: não queria cegonhas, não queria árvores genealógicas, não queria fotos, enfim, não queria nada muito senso-comum (nada contra os supra-citados enfeites!!, só não os queria para mim). Buscava alguma coisa diferente, original e, sobretudo, linda.

Eis que estava na Panacéia, loja muito legal aqui do bairro onde comprei parte do enxoval das meninas (e sobre a qual já falei aqui), quando me deparei com o trabalho de Ana Moraes. Pensei: achei! É isso o que eu queria. Foi amor à primeira vista. Mais de dois longos anos depois, não me canso de ver seu trabalho pendurado na minha casa. Gosto tanto que não tive dúvidas quando veio a Cecília. Fui atrás de outro enfeite dela, que combinasse com o anterior.

São ou não são lindos?


segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Vila para pequenos no VilaMundo

Olhem que bacana! O blog ganhou matéria no VilaMundo:

“Vila para pequenos" sob cuidados maternos

Gustavo Angimahtz

Ser mãe é padecer no paraíso. E por que não um paraíso virtual? É assim que Lia Vasconcelos, autora do blog Vila Para Pequenos, pretende alocar todas as mamães que buscam dicas, soluções, passeios e novas descobertas pela zona oeste de São Paulo, principalmente a Vila Madalena, seu “bairro natal”.

Lia é jornalista e passou a vida fazendo comunicação corporativa, mas desde que ficou grávida, há cerca de três anos, seus conceitos começaram a mudar. A curiosidade para buscar e trocar informações na internet para a chegada de Isadora, que hoje tem 2 anos e meio, e mais tarde Cecília, que atualmente tem 7 meses de vida, a fez descobrir todo um mundo virtual para as mães mais conectadas do planeta.

E foi navegando na rede que Lia descobriu dois blogs que chamaram muito sua atenção, o NY With Kids e o Buenos Aires para Niños, ambos atualizados por brasileiras que vivem nestas cidades grandes. O primeiro é mantido por Paula Dualibi, que vive em Nova Iorque, Estados Unidos, e fala sobre dicas para se divertir com crianças na maior cidade da terra do Tio Sam. O segundo, da também jornalista Nanda Paraguassu, tem o mesmo propósito e foca na capital portenha e em nossos “hermanos”.

“Depois que nasceram, eu mergulhei nesse universo e comecei a ler muitos blogs  – é um negócio imenso o número de blogs de mães que existem por aí. As crianças vão crescendo  e têm muitos dilemas e dúvidas. É bom ler a experiência dos outros”, explica Lia, que foi sendo cativada pelo tema conforme crescia sua barriga.

A eclosão do blog, no entanto, aconteceu somente em junho de 2011, após o nascimento da segunda filha. “Outra pessoa tinha acabado de ter a mesma ideia (o blog “Sampa Para Crianças”) pouquíssimo tempo antes. Então pensei em não fazer um blog igual ao que já existe, mas falar sobre o que a região da Vila Madalena expandida poderia oferecer”, justifica a autora do blog, que nasceu e foi criada na Vila Madalena. “A Vila é por onde eu circulo e estão minhas referências, então faz sentido falar sobre o que eu conheço”, completa.

Ao final da conversa do VilaMundo com Lia Vasconcelos, foi impossível resistir e perguntamos se nosso site também servia como referência para suas dicas. “O VilaMundo é sempre uma ótima fonte de informação”, retrucou Lia.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Biblioteca na Vila




Olha que ideia bacana!

A iniciativa de incentivo à leitura partiu da Revista Pais e Filhos. O Circuito Vilinha apoiou. E o Vila para pequenos adorou!

É o projeto "Leia + para seu filho". A revista conversou com vários especialistas, que indicaram livros para e sobre as crianças. O resultado é uma lista com mais de 500 indicações. Neste começo, entretanto, o projeto está trabalhando com duas listas de 25 obras cada.

É simples. Funciona assim:

A biblioteca itinerante da Vila é composta por 10 livros doados pela Revista que ficam em cada uma das 10 lojas que fazem parte do Circuito Vilinha. Para participar, basta doar 2 livros infantis em bom estado em qualquer uma dessas lojas e levar um para casa.

Vamos ajudar?